A pontuar desde 2003.

quinta-feira, junho 12, 2003

Ministro da Nostalgia, Ponto... a Vírgula,

Uma pessoa (uma Vírgula...) afasta-se umas horas do blogue e é isto. O Ponto instalado na cadeira do poder, exigindo saudosas contribuições ao público. Como se não nos bastasse o habitual tom nostálgico aplicado nos intervalos dos postes mais divertidos com que domina o blogue. E pronto, na sequência do delírio pré-estival do Ponto, eis-nos na senda recuada do percurso iniciado pelo Pacheco Pereira. Este, os objectos que se extinguirão — os quase saudosos ou nem por isso. Estes daqui, a pena do que já acabou. Mesmo e há muitos anos.

Solidária, até tento suspirar a ver se me dá a tristeza da lonjura de outros tempos. Mas nada. Saudades só da manhã de ontem e da tarte do mês passado. É ontológico: na qualidade de vírgula, garante da continuidade, não sou capaz de acreditar em parágrafos. Isso é coisa do Ponto. Vou muito à Feira da Ladra, onde compro louça e roupa velha, a cheirar a pó e a história alheia, e onde me enterneço com objectos de cuja existência já me tinha esquecido. Prefiro as reivenções do uso ao Museu. Prefiro as associações aos Ministérios.

Ainda assim, porque gosto do Ponto, vou vasculhar a memória atrás de mais uma peça para o puzzle.

|