A pontuar desde 2003.

segunda-feira, outubro 06, 2003

A grande superfície.

Como relatava a Vírgula aqui há tempos, há amigos que perdemos com o tempo e que recuperamos nas circunstâncias mais insólitas. Um desses amigos é meu e, depois de uns anos sem lhe por a vista em cima, encontrámo-nos no Continente do Colombo. Trocámos umas palavras calorosas, sobretudo sobre as vantagens do Aloé Vera por oposição ao Mentol (estávamos no corredor da higiene, portanto), despedimo-nos e a coisa ficou por ali.

Duas semanas depois, cruzámo-nos no Pingo Doce de Alcântara. Rimo-nos da coincidência e o ritual repetiu-se, desta vez com uma piada sobre o gruyére (estávamos na Charcutaria) e lá fomos nós. Na semana seguinte, voltámo-nos a encontrar no mesmo Pingo Doce. Sorrimos, muito e já nem trocámos palavras. Na semana passada voltei a cruzar-me com o Tiago, no Continente. Desta última vez, rimo-nos muito, com vontade e prometemo-nos encontrar, para a compra dos presentes de Natal, no Jumbo de Alfragide.

|