A pontuar desde 2003.

quinta-feira, fevereiro 26, 2004

Aldeia global.

Como diria Leonardo DiCaprio no bestialmente maltratado "A Praia", de Danny Boyle, o mundo divide-se em dois tipos de pessoas - os turistas e os viajantes. O viajante integra-se na cultura dos países que visita, deixando de ser um de "nós" e transformando-se num "deles". O meu pai, viajante inveterado, liga-me do ponto mais afastado de Portugal no globo terrestre, Auckland, na Nova Zelândia.

Entre cada pergunta e respectiva resposta, há um hiato de cerca de três segundos, o que não é de estranhar, considerando os 20.000 kms e as 12 horas que nos separam dos nossos antípodas. Nos meus verões de meninice, recebia uma carta dos meu pais por semana, aproximadamente, algumas delas acompanhadas por uma nota de 100 escudos, para os gelados e "tio patinhas". Agora, recebo chamadas no meu telefone móvel. 20.000 kms, 12 horas e 12 anos depois.

|