A pontuar desde 2003.

quinta-feira, agosto 12, 2004

Sinal de suspensão,

Mais uma vez. Primeiro, o direito aos merecidos cinco dias de descanso depois de um ano em alta rotação. Antes disso, o dever de partir sem trabalhos atrasados, sem estender para lá do regresso todos os prazos inadiáveis. Depois, os preparativos para a assinatura dos contratos todos, o da casa que nunca foi, o da casa que vai ser, o da vida comum, o da vida que aí vem. É demais para uma vírgula. Ela vai calar-se por tempo indeterminado, eu vou mergulhar no futuro.

|