A pontuar desde 2003.

domingo, setembro 19, 2004

Ida e volta?

No ano em que terminei a faculdade, tomei uma decisão: conhecer, ajudar, receber e dar. Rumo ao desconhecido, às raízes de um povo que é também parte de nós, ao terceiro país mais pobre do mundo e onde acreditava poder fazer uma diferença - Matola, subúrbio de Maputo, Moçambique. Dois meses da minha vida em que percebi que nada podia fazer para resolver uma problemática estrutural, enraízada mais fundo que as raízes dos chopos que ombreiam o serpenteante Incumati. Dois meses em que, de facto, dei, mas recebi infinitamente mais em troca. Para além das recordações, em formato de memórias e não só, trouxe as imagens. Esta captei-a no avião, na madrugada da partida, quando Moçambique era uma estatística a 11.000 km de distância.


|