A pontuar desde 2003.

sexta-feira, setembro 10, 2004

Sentido obrigatório.

O Nuno é o maior. Para além de ter uma relação com a música de um bom gosto inexcedível (e uma colecção de CD's correspondente, o que muito me apraz), e de emprestar o seu talento a uma publicação de referência, o Nuno é também as mãos e a alma por detrás das Estradas Perdidas, um blog que, para perdido, está muitíssimo bem achado. Se não, espreitem só:

"Atrás de casa, encoberta por tufos de erva daninha, silvas e bidões abandonados, o comboio de janelas iluminadas vinha das Quintãs e silvou depois do túnel em curva, em direcção a Aveiro. Ali ao lado há uma estrada, a minha primeira estrada. Mulheres e homens cruzam-na impelindo teimosamente os pedais das bicicletas. Junto à vitrine de um pronto-a-vestir lê-se "Modas Katita". De uma taberna, saem dois homens que se dirigem para duas Famel-Zundapp. Estrada perdida."

Favorites, favoritos, links, já.

|