A pontuar desde 2003.

sexta-feira, novembro 19, 2004

O pequeno André,

Não pesa ainda quatro quilos. Nos meus braços, ainda menos porque me assustam as pessoas assim tão pequenas, corpos muitos leves e sons inesperados. Quando acordou, abriu os olhos e os poucos quilos ficaram todos no olhar decidido com que se ligou insistente, sem um desvio, à mãe que, de cor, cuidava dele.

|