A pontuar desde 2003.

quinta-feira, novembro 25, 2004

Poesia involuntária.

Porque nem tudo é feito de negrume e uma vontade irresistível de ter acesso a um arsenal de napalm, também há poesia nas repartições de finanças. Junto da placa que indicava a secção de Imposto de Valor Acrescentado, uma outra anunciava, inesperadamente, esse tipo de queixumes tão idiossincráticos, as reclamações graciosas.

|